Principal
Advogados
Artistas / Autores
Associações
Auto-Escolas
Beleza / Saúde
Condomínios
Contabilidade
Creches
Diversão / Esportes
Design de Interiores
Identificação
Locação de Veículos
Máquinas de Costura
Marmores / Granitos
Médicos
Portais Diversos
Prefeituras
Produtos Naturais
Toners / Cartuchos
Segurança
Serviços de Internet
Sondagem de Solo
Treinamentos
  
  
  
 
Dicas de Quem Entende
 
19/05/2014
Empreendedor
Como acabar com a falta de dinheiro para abrir empresa
No início deste ano realizamos uma pesquisa com nossos assinantes pedindo que respondessem sobre qual o maior problema que eles enfrentavam para montar um negócio e abrir empresa.

Não foi surpresa perceber que a maioria massiva dos leitores citou a falta de dinheiro como razão principal para não iniciarem suas carreiras no empreendedorismo.

Confesso que a falta de dinheiro nunca me impediu de empreender. Na realidade, quando iniciei a carreira como empreendedor, eu tinha vergonha de vender algo para alguém, mas nunca cogitava o dinheiro como principal razão para não começar um empreendimento.

Assim, refletindo sobre esse “problema” apontado pelos leitores, cheguei a conclusão que não é a falta de dinheiro em si que atrapalha, mas uma visão equivocada dos que querem empreender a respeito do que é uma empresa e de como os negócios são modelados.

E é o resultado dessa reflexão que compartilho com você a seguir, dando 3 simples passos para você abrir empresa mesmo que com pouco dinheiro.

“Um negócio é um processo que pode ser repetido e que gera dinheiro. Todo o resto é hobby.” ~ Paul Freet

O que é uma empresa?
Vamos antes a definição de empresa de Josh Kaufman no livro Manual do CEO:
Uma empresa é um processo que pode ser repetido e que…
cria e entrega algo de valor…
que as pessoas querem ou de que precisam…
a um preço que elas estejam dispostas a pagar…
de uma maneira que satisfaça as suas necessidades e expectativas…
de forma que a empresa gere lucro suficiente para valer a pena para os proprietários manter as operações.

Quando você diz que quer abrir empresa, você precisa ter em mente que de fato você não quer abrir um escritório, uma loja ou uma fábrica, você quer estabelecer um processo que possa ser repetido, que cria valor a um preço que seus clientes estejam dispostos a pagar de modo que você obtenha lucro.

Consegui fazer você ter um insight agora sobre o que na realidade você está querendo dizer quando afirma querer abrir empresa?

Se ainda não consegui, vou tentar mais uma vez…

Quando você diz que quer abrir empresa, você está querendo encontrar uma ideia de negócio que opere como um processo que gere e entregue valor para os clientes dando no lucro.

De maneira nenhuma você pode ter em mente que abrir empresa é contratar um contador para fazer um CNPJ ou mesmo montar um escritório, loja ou fábrica e contratar gente. Abrir empresa não tem nada a ver com isso. Quantas pessoas você conhece que trabalham a partir de casa ou pelo menos como autônomos na rua?

Essas pessoas são “donas de uma empresa”, pois elas descobriram algum processo que crie valor para os outros e gere lucro no final.

Desta forma, conseguimos chegar a conclusão de que dinheiro não é o principal problema, mas sim a falta de uma metodologia para descobrir que tipo de processo você deve executar para entregar valor e gerar lucro.

Agora que esclarecemos isso, vamos abordar as 3 coisas que você deve levar em conta na hora de abrir empresa mesmo que com pouco dinheiro, compartilhando uma versão simplificada dos 8 passos que temos dentro do treinamento Negócio do Zero.

“Compreender as necessidades humanas é meio caminho para satisfazê-las.” - Adlai Stevenson 

Problema
Se o que uma empresa precisa primordialmente é criar valor para alguém, a melhor forma de identificar como gerar valor é descobrindo um problema comum a algumas pessoas, mesmo que você não saiba como resolvê-lo de imediato.

Você pode descobrir isso junto aos seus familiares ou amigos e até mesmo listando quais os problemas você possui que realmente te perturbam.

Entretanto, você está diante da máquina mais poderosa para encontrar problemas hoje em dia: a internet.

Digitando a palavra-chave “como perder” no Google, recebi de cara algumas sugestões de problemas que estão sendo mais buscados neste momento:
como perder barriga
como perder peso
como perder o medo de dirigir
como perder peso rápido

Para não perder a viagem, digitei também “como ganhar” no Google para ver quais eram suas sugestões de busca:
como ganhar dinheiro
como ganhar na mega sena
como ganhar seguidores no instagram
como ganhar na lotofacil

E indo mais além, descobri as sugestões para “como ganhar dinheiro”:
como ganhar dinheiro no gta5
como ganhar dinheiro na internet
como ganhar dinheiro extra

Existem várias outras palavras-chave que você pode ficar testando em casa para descobrir problemas comuns a várias pessoas, mas na minha experiência o ideal é entrevistar você mesmo e as pessoas próximas a você para identificar seus problemas comuns, pois geralmente nos ligamos a grupos sociais com problemas semelhantes aos nosso porque nos identificamos com esse grupo de alguma forma.

Isso é tema de outro artigo, mas vai por mim, reúna os seus problemas e das pessoas próximas a você fazendo uma simples lista de prioridades para escolher aqueles problemas que você mais se identifica e enxerga possibilidade de solucionar.

“As pessoas com muita frequência se empenham na coisa errada.” - Caterina Fake 

Processo
Escolhido um problema é hora de estabelecer um processo para resolvê-lo.
Processo este que deve respeitar a definição de empresa que vimos anteriormente, buscando definir duas coisas principais: a sua proposta de solução para o problema e a forma como a solução será entregue.

Quais alternativas de propostas e formas de solução teríamos por exemplo, para o problema “como emagrecer” mesmo que com pouco dinheiro no bolso?
  • Criar um livro digital ou impresso com receitas de baixa caloria.
  • Tornar-se um nutricionista ou ser a ponte entre ele e o cliente.
  • Abrir uma academia ao ar livre focada em emagrecimento.
  • Criar um serviço de assinatura mensal com revistas sobre o tema.
  • Revender produtos de outras pessoas ganhando uma comissão por isso.
  • Montar um evento sobre o assunto atraindo os parceiros certos.
  • Agenciar personal trainers ligados a área.
  • Criar um site sobre este conteúdo e vender espaço publicitário.
Perceba que todas as alternativas são de baixo custo de execução e todas poderiam resolver o problema “como emagrecer”, mas que se executadas sem levar em conta o terceiro passo, pode por todo o processo a perder.

Quem dá o aval final na criação de uma empresa são os clientes e é com eles que você deve se preocupar porque eles definem o preço do produto, que necessidades e expectativas precisam ser atendidas e também qual será o seu lucro.

Volte agora nas pessoas e levante com elas qual a melhor forma de apresentação da sua solução para o problema que elas possuem.

Ainda utilizando o exemplo acima, será que a melhor forma de solucioná-lo é com um livro, um produto, uma academia diferente, etc?

Após esta checagem, verifique também qual o preço que elas estariam dispostas a pagar em uma solução que realmente resolvesse o problema, porém, com um adicional.

O pulo do gato é perguntar o preço que elas pagariam e em quanto tempo esperam ter resultado. Depois repetir a pergunta perguntando quanto elas pagariam para obter o mesmo resultado na metade do tempo que esperavam. Você irá se surpreender com as respostas.

“Qualquer pessoa pode ser grande porque qualquer pessoa pode servir.” - Martin Luther King Jr. 

Qual é realmente o problema na hora de abrir empresa?

Quando você começou a ler este artigo achava que a principal razão para você não empreender era a falta de dinheiro, mas viu que na realidade a abertura de uma empresa é um passo-a-passo para:
encontrar um problema;

O dinheiro não entra nesta lista porque você pode começar qualquer um desses passos sem ele e iniciar o seu negócio com praticamente nada no bolso.

É claro que pode ser que você precise investir em um livro ou curso para aprender a vender, validar melhor a sua ideia ou criar um site, mas essencialmente você não precisa de nada disso, pois a partir do momento que você encontra o problema, monta um processo e consegue vender isso para as pessoas agradando-as, você já tem um negócio rentável nas mãos.

Quando eu comecei, criei um software com os conhecimentos que tinha na época de Microsoft Access para o controle de multas de uma empresa de ônibus porque percebi a complicação que era manter as multas organizadas dentro de uma pasta por número do carro e nome do motorista. Era uma confusão só!

Daí criei um software (processo) para cadastramento dessas multas e vendi licenças desse software para algumas empresas de ônibus que utilizaram durante um tempo o produto até encontrarem algo melhor no mercado.

Montei esse negócio sem dinheiro, nas horas vagas do trabalho e durante um bom tempo vivi somente dessa renda. Pequei em não ter melhorado o meu produto para torná-lo mais competitivo, mas não me culpo porque eu ainda era um garoto muito domesticado a ser empregado nos anos de 1997.

Enfim, será que eu consegui derrubar essa crença tola de que você precisava de dinheiro para montar um negócio ou não consegui?
Marcos Rezende - Empreendedorismo
Empreendedor e orientador de carreira para empreendedores
http://www.insistimento.com.br
« Voltar
 
Desenvolvido por:
Portal Big Belém - Aqui estão os melhores de Belém!
Rua Arcipreste Manoel Teodoro, 428 - CEP: 66015-240
Batista Campos - Belém/PA
Fone: (91) 3263-0989
Sistema Antistress: